"Alchemy" de Mike Wood

Resenha de Rafa Lombardino

Título: Alchemy
Autor: Mike Wood
Publicado em: 2010
Idioma: inglês

Este livro foi uma surpresa agradável! Entrei por acaso em contato com o autor Mike Wood pela página dedicada ao Kindle no Facebook e logo vi que ele tinha publicado seu primeiro romance por conta própria. Gosto de apoiar escritores independentes e, depois de ler a descrição do livro, decidi dar-lhe uma chance. Parecia divertido, era sobre a década de 1980, eu cresci na década de 1980, então na mesma hora o título foi para o topo da minha lista de leitura.

Preciso dizer que não me lembro de ter lido um livro de ficção com uma história tão forte que me fizesse deixá-lo de lado por algumas horas após uma grande revelação me pegou de jeito, saída do nada. Eu não esperava por aquilo e não podia mesmo dar continuidade à leitura porque precisava digerir aquele desenrolar tão importante na vida do personagem principal antes de seguir com a história na manhã seguinte. Além disso, havia chegado àquela parte crucial do livro quando estava a caminho de uma festa de gala da minha sobrinha, que estava no ensino médi, e não podia estragar a maquilagem! É, se eu tivesse lido uma página a mais, provavelmente teria me derretido em lágrimas.

"Alchemy" é mesmo forte. É a história de um adolescente durante um verão cheio de emoções na costa leste dos Estados Unidos. Seu pai desapareceu e ele precisa lidar com a sensação de abandono e o não saber como confortar a mãe dele. Ao mesmo tempo, ele se apaixona pela primeira vez e começa a sentir ciúmes dos seus dois melhores amigos, que costumaram se odiar, mas que começam a passar mais tempo juntos se divertindo enquanto ele está tentando conquistar a garota.

Tem também bastante ação: um peixe-boi que deixou o norte da Flórida acaba se perdendo em território desconhecido, uma caça ao tesouro deixado para trás por um pirata do século 18, uma tentativa de entrar no cinema "drive-in" sem pagar e a expedição inevitável pela próxima pista que poderá levá-lo novamente até o seu pai, um "alquimista enrustido" que sempre esteve fascinado pela ideia de transformar chumbo em ouro.

Pensando no que vou guardar comigo após a leitura deste livro, eu me dei conta de que falar inglês como segunda língua significa que algumas expressões não parecem naturais para mim até que eu possa finalmente associá-las a algum sentimento. Depois que a minha filha nasceu, compreendi o que significa "I could eat you with a spoon!", o que literalmente representa "eu poderia comer você com uma colher!" mas na verdade significa "você é uma fofura!" Depois de ler "Alchemy", de Mike Wood, finalmente compreendi o que na literatura americana chamam de "a coming-of-age tale": uma história que mostra o momento exato em que um personagem precisa amadurecer de uma hora para a outra.