OBITUÁRIO: Michael Henry Heim

“O leitor precisa acreditar que está lendo uma obra 

em francês ou japonês enquanto lê o texto em inglês. 

Esse é o verdadeiro paradoxo. É um golpe, por assim dizer. 

Um conto do vigário. Mas acho que é possível conseguir isso.

~ Michael Henry Heim

MICHAEL HENRY HEIM, professor de Línguas e Literaturas Eslavas na Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e tradutor literário de escritores da Europa Central e do Leste Europeu, faleceu no dia 29 de setembro por causa de complicações do melanoma. Ele tinha 69 anos de idade.

Ele traduziu títulos dos alemães Günter GrassThomas Mann e Bertolt Brecht, do tcheco Milan Kundera e do russo Anton Chekhov, com destaque para "A insustentável leveza do ser", "Tio Vânia" e "Morte em Veneza", pelo qual em 2005 ganhou o Prêmio de Tradução Helen e Kurt Wolff patrocinado pelo Goethe-Institut de Chicago e o governo alemão. Era fluente em tcheco, russo, servo-croata, húngaro, romeno, francês, italiano, alemão e holandês.

Com a sua morte, a viúva autorizou o PEN American Center a divulgar que ele havia doado mais de U$S 700 mil anonimamente para a criação do PEN Translation Fund em 2003, a fim de promover a publicação de traduções da literatura mundial em inglês. Durante os últimos nove anos, o Fundo concedeu prêmios de US$ 2 mil a US$ 10 mil a 72 traduções de 30 idiomas, incluindo armênio, basco, estoniano, persa, finlandês, sueco, lituano, mongol, francês, espanhol, alemâo, russo, chinês, japonês e árabe.

Matérias completas, em inglês, nos sites The New York TimesThe Los Angeles TimesThe Huffington Post e PEN American Center