Novidades na tradução de "Oásis" de Bryce Beattie

Agora que já investi 50 horas na tradução de "Oásis", de Bryce Beattie, e completei 55.375 palavras até o fim do capítulo 42, posso dizer com a maior felicidade que já completei 66% da história.

O enfermeiro Corbin St. Laurent já passou por poucas e boas, não só correndo de uma multidão de infectados na cidade de Oásis (que, por sinal, foi isolada pelo exército), mas também tendo que lidar com gente que continua em plena saúde, mas é o diabo em pessoa.

Eu sei como a história termina, já que li o livro este ano por puro prazer, então não estou tão tensa durante a tradução. Talvez seja a familiaridade com o texto que me fez manter um nível de produção maluco de mais de 1.100 palavras por hora, mas só sei que mal posso esperar para ler o segundo livro da série para saber o que está acontecendo em Oásis.