Helena Vidal, a voz da literatura russa em catalão e espanhol

Nascida de pai catalão e mãe asturiana que estavam exilados na Rússia, Helena Vidal é atualmente a maior autoridade para os estudiosos da cultura e língua russa na Espanha. Ela traduziu livros de autores russos proeminentes, de Alexander Pushkin e Maxim Gorki a Ósip Mandelstam e Yuri Tyniánov.

Seu trabalho mais recente é "Armenia en prosa y verso", de Mandelstam, que foi um grande desafio. O livro reúne poemas, ensaios e diários de viagem e Helena disse que foi difícil intepretar as sequências de imagens para o espanhol.

Sobre o fato de escritores russos contemporâneos não serem traduzidos com frequência ―principalmente para o espanhol―, ela explica que a literatura russa tem um ritmo diferente ao qual os leitores ocidentais não estão acostumados. Além disso, referências culturais e emocionais entre a Rússia e a Espanha se perdem na tradução.

Seu pai, Augusto Vidal, também foi tradutor e responsável pela versão em espanhol dos grandes clássicos russos. Ela se lembra que, naquela época em que tradutores não podiam recorrer às tecnologias que hoje em dia temos sempre a mão, ele pesquisava incansavelmente os dicionários em seu escritório, ia à biblioteca e lia tudo o que podia e, se mesmo assim ainda estivesse empacado, entrava em contato com seus amigos russos para tentar transpor o texto para o espanhol.

Entrevista completa [em espanhol] do Russia Hoy