Quando a tradução sufoca o talento local

Ótimo artigo sobre o estado dos livros infantis e da tradução literária nos países árabes.

Nos EUA e no Reino Unido, falar em tradução geralmente é como colocar água no chope das editoras. A maioria acha que tradução é sinônimo de "desafio", o que não atrai o leitor padrão. Somente 2% a 3% de todos os livros publicados em inglês por ano são traduções de outros idiomas. A parcela de livros infantis então é bastante menor.

No mundo da leitura árabe, no entanto, acontece o contrário. A maioria dos livros infantis publicados em árabe é tradução. Mesmo assim, "tradução" virou quase palavrão. No Egito, é geralmente sinônimo de uma massa esmagadora de livros do Mickey Mouse, do Barney e da Dora invadindo o mercado local.

Matéria completa [em inglês] no site Almasry Alyoum