rafa orange.jpg

Bem-vindos à minha página pessoal. Meu nome é Rafa Lombardino e atuo como tradutora profissional desde 1997. Atualmente, sou a diretora executiva da Word Awareness, Inc. ―uma pequena rede de tradutores profissionais criada na Califórnia em 2004― além de curadora de conteúdo do eWordNews

Nasci no Brasil em 1980 e me mudei para a Califórnia em 2012, onde hoje vivo com o meu marido e meus dois filhos. Eu me formei no curso técnico de Processamento de Dados em 1997 e conclui a faculdade em 2002, quando recebi o diploma de Bacharel em Comunicação Social com especialização em Jornalismo.

Como tradutora, as minhas áreas são tecnologia da informação, negócios, publicidade e marketing, mas a minha paixão pela literatura me fez trilhar um caminho menos técnico e, hoje, coordeno dois sites dedicados a promover escritores brasileiros no exterior: Contemporary Brazilian Short Stories (CBSS) e Cuentos brasileños de la actualidad (CBA). Além disso, tenho trabalhado com escritores independentes e pequenas editoras para traduzir livros para português e inglês.


COMO TUDO COMEÇOU

Eu comecei a trabalhar como tradutora autônoma em 1997. Tinha acabado de me formar no colegial técnico e recebido meu certificado de conhecimentos avançados em inglês depois de estudar em uma escola de idiomas desde os 11 anos de idade. Não sabia se poderia arcar com as despesas do ensino superior e, apesar de ter um diploma na área de Informática, não estava pronta para me dedicar à programação.

Enviei vários currículos e, finalmente, fui contratada por uma escola de idiomas para ensinar inglês para crianças, jovens e adultos. Às vezes alguém passava pela escola para perguntar se alguém poderia traduzir documentos e cartas. Todos se recusavam, mas eu aproveitava a oportunidade para aumentar o meu pé de meia com o objetivo de ir para a universidade.

Em 1999, finalmente entrei para a Faculdade de Comunicação Social e Artes para obter meu bacharelado em Jornalismo. Logo no primeiro ano, tivemos uma matéria chamada "Inglês instrumental", cujo objetivo era ensinar aos futuros jornalistas como usar um dicionário para compreender o "espírito" de matérias escritas em inglês para poderem então reescrever matérias em português usando as informações principais.

MENTOR

Darrell Champlin, nosso professor, percebeu que eu não estava simplesmente substituindo palavras na lição de casa; eu estava reescrevendo matérias que pareciam ser originais em português ―justamente o que uma tradução fiel deve ser.

Além de ser professor universitário, ele também tinha uma agência de tradução e trabalhava como tradutor quando não estava dando aulas, então começou a enviar alguns projetos para mim periodicamente.

Sem dúvida, uma das nossas colaborações mais memoráveis, que continua sendo um dos destaques da minha carreira, foi um contrato de seis meses com um site importante de notícias de tecnologia, quando traduzimos 5 matérias por semana, de segunda a sexta. Essa experiência me ensinou a combinar os meus conhecimentos em informática e tecnologia com o tino jornalístico que estava adquirindo na faculdade e a prática em tradução que estava desenvolvendo.

A coisa mais importante que o professor Darrell me ensinou é que traduzir é uma carreira, não um "bico". Levei seus conselhos a sério quando vim para os EUA em 2002 e continuei trabalhando como tradutora independente.

Logo fundei a Word Awareness, uma pequena rede de tradutores profissionais, e hoje me dedico em tempo integral à tradução e a compartilhar as minhas experiências com aspirantes a tradutores durante aulas e oficinas.

EDUCAÇÃO CONTÍNUA

Para desenvolver meus conhecimentos e ter uma educação formal na área que escolhi para ser a minha profissão, em 2005 dei início ao Programa de Extensão da Universidade da Califórnia em San Diego para tradução em inglês e espanhol, cujo certificado recebi três anos mais tarde. Em 2007, decidi fazer o exame da Associação Americana de Tradutores (ATA) para traduções de inglês para português e passei. Seis anos mais tarde, fiz o mesmo exame, mas de português para inglês, e também fui aprovada.

DESTAQUES PROFISSIONAIS

O jornalismo e a tradução se encontrariam novamente na minha carreira e, por esse motivo, guardo na memória dois projetos importantes: a colaboração de um mês com o site FIFA-Yahoo, traduzindo matérias para o português durante a Copa do Mundo Alemanha 2006, e o contrato de 18 meses iniciado em 2008 com o site InfoSurHoy, especializado em notícias sobre a América Latina.


Certificado de inglês para português, Associação Americana de Tradutores, 2007

Certificado de inglês para espanhol e espanhol para inglês, curso de Extensão da Universidade da Califórnia em San Diego, 2008


VOLUNTARIADO

Quando a carga de trabalho permite, gosto de dedicar alguns dias do ano a organizações sem fins lucrativos e projetos culturais. Traduzi algumas matérias sobre meio ambiente para o Greenpeace e material sobre saúde para a Cystic Fibrosis World Wide. Também participei da legendagem de documentários sobre músicos no Chile e no Brasil.


TRADUÇÃO LITERÁRIA

Em 2011, dei meus primeiros passos para revirar a minha carreira de ponta cabeça e finalmente trabalhar com o que há muito tempo me despertou o interesse pela tradução: a literatura. Com o avanço dos livros digitais, a atividade intensa e o sucesso dos escritores independentes, consegui adicionar alguns livros ao meu currículo na esperança de dedicar mais tempo à tradução literária.